Envios em 24/48h (em dias úteis) para Portugal Continental

Atendimento de 2.ª a Sábado das 09h às 13h30 e das 14h30 às 19h. Ligue-nos: 239 724 592 (chamada para a rede fixa nacional) / 91 271 6161 (chamada para rede móvel nacional) email: info@bybebe.com

Lista de Favoritos
As Minhas Compras 0

Não existem produtos no seu carrinho.

Swipe to the left


O colo é a forma mais natural de transportar o bebé, desde sempre. Mas babywearing é sinónimo de colo? Afinal, o que é o babywearing? Quais os cuidados a ter? Quais a vantagens desta prática? Para refletir sobre esta temática, contámos com a colaboração da Mafalda Tavares, representante de 2 marcas de porta-bebés reconhecidas pelo Instituto Internacional da Displasia da Anca.


O que é o babywearing?

É a técnica de transportar o bebé juntinho ao portador (que tanto pode ser a mãe, como o pai ou avós, por exemplo), através de um porta-bebé ergonómico (mantendo o conforto e a segurança para ambos). Como pano ou em formato de mochila, permite que o bebé seja deslocado de uma forma alternativa ao carrinho de rua, por exemplo.

Está descrito que os bebés se desenvolvem melhor na vertical e que o babywearing é uma tradição secular, especialmente em algumas culturas.”


Cuidados e Conselhos

“Fazer babywearing deverá ser um processo natural e simples.”

  • Escolha um porta-bebés ergonómico, privilegiando o conforto do bebé e dos pais/portadores

Por que motivo um porta-bebés deve ser ergonómico?

Significa que irá favorecer o crescimento da anca do pequeno de forma saudável e que irá ajustar-se a todas as suas curvas.

“Sem conforto para os pais/portadores não há babywearing”, pelo que na hora da escolha do equipamento, prefira os que permitem uma distribuição do peso do bebé de uma forma uniforme e equilibrada e que sejam fáceis de colocar (para ocasiões em que o portador esteja sozinho).

  • O bebé deve ser colocado à altura de um beijo

“Esta altura garante que o portador está sempre a ver se as vias respiratórias do bebé estão abertas e desimpedidas para que este esteja sempre seguro”.

Para o portador, esta altura também é favorável, uma vez que o peso estará no seu centro de gravidade.

  • Respeite as costas e curvaturas do bebé

O porta-bebés deve estar bem adaptado, não só ao bebé, como ao portador.

  • Verifique a posição da anca do bebé depois de colocar o porta-bebés

Deverá fazer os ajustes necessários para que a báscula da anca possa ser feita. Deverá garantir que o bebé está sentado em posição de M.

  • Não há tempo certo para o babywearing

“Cada família é uma família e deve ficar à consideração de cada uma por quanto tempo se faz babywearing. Uma vez por dia, uma vez por semana, três horas por dia… O mais importante é utilizar o porta-bebés para benefício da família.

De resto, há que desfrutar dos momentos que não se repetem!”


O babywearing apresenta vantagens para todos os envolvidos:

Para o bebé

  1. Sente-se num ambiente mais familiar e conhecido. Através do babywearing estão mais próximos de quem conhecem melhor, libertando ocitocina1, o que os ajuda a sentirem-se mais calmos, a concentrarem-se no seu desenvolvimento e a dormir melhor;

  2. É vantajoso para combater a plagiocefalia2;

  3. Facilita a digestão e alivia o refluxo;

  4. Ajuda os bebés a socializar e a aprender, por exemplo, a falar mais cedo;


Para as mamãs

  1. Mais liberdade de movimentos e multitasking;

  2. Também libertam ocitocina. Nestes casos, poderá ajudar com questões de aleitamento ou a encurtar possíveis períodos de babyblues;

  3. Um porta-bebés ergonómico ajuda em questões posturais de forma a que não seja prejudicada pelo peso extra que carrega;


“Falando de questões mais tabu, fazer
babywearing retira o ónus às
māes de estarem a dar muito colo. Parece absurdo, mas fazer babywearing não é visto como dar colo, pelo que não há culpabilização por parte de terceiros (ou há menos) e por isso as mamãs podem andar mais descansadas e felizes por ter os seus bebés junto a si.“

Para os pais

  1. Permite conhecer melhor e criar laços afetivos com os seus bebés;

“Um bebé é sempre um ser estranho que entra em nossa casa. Para as mães poderá haver ligações mais naturais, mas poderá ser mais difícil para os pais. Fazer babywearing ajuda nesse laço familiar.”


Um especial agradecimento à Mafalda Tavares, representante da Ergobaby e Tula em Portugal, pela colaboração.


1 A ocitocina é uma pequena proteína fabricada no cérebro, concretamente pelos neurónios do hipotálamo. Conhecida como “hormona do amor” – circula no cérebro e no sangue

Visão | Ocitocina: O poder da hormona do amor. (2021, 14 de novembro). Visão. https://visao.sapo.pt/visaosaude/2021-11-14-ocitocina-o-poder-da-hormona-do-amor/ - consultado a 27/09/2022

2 Assimetria do perímetro craniano.

Plagiocefalia – O que é? | Casa de Saúde da Boavista. (s.d.). Casa de Saúde da Boavista. https://www.csaudeboavista.com/plagiocefalia-o-que-e/ - consultado a 27/09/2022

Partilhe o bom feeling

Blog

Mais de 100 marcas disponíveis

Newsletter

Receba em primeira mão todas as novidades e promoções.

#ECOMMERCEPORTUGALPME Lider